Desejo que em 2018 você viva cada dia como um “ano novo” e não se sabote achando que num passe de mágica o ano vai mudar e tudo será diferente.

December 29, 2017

            Chega o final de mais um ano e o clima de entusiasmo surge em boa parte das pessoas. Acende a chama do que está por vir, do que será diferente, de que o que é ruim ficará para trás e novos horizontes irão surgir. E quando passa o carnaval, a energia vai baixando e sem perceber algumas pessoas chegam ao meio do ano já esperando pelo próximo ano que ainda chegará.

            Essa coisa de projetar uma vida que vale a pena ser vivida num futuro próximo, mas nunca no presente, parece algo quase inerente do ser humano. Tive o prazer de ter aulas com o Clóvis de Barros Filho na minha graduação na ESPM. Ele aborda essa questão do desejo de algo que ainda está por vir com maestria numa palestra do TEDxSão Paulo com o título de “Felicidade é aqui e agora!” (deixo o link do vídeo no final do artigo).

            Clóvis abre sua palestra trazendo uma visão muito interessante do poder do desejo sobre nós. Ele diz que muitas pessoas associam felicidade a possibilidade de ter tudo o que queremos. Só que ai surge o primeiro desafio. Porque quando você quer é porque você ainda não tem. E quando você tem, você já não quer mais. O desejo surge sempre por aquilo que nos falta. A vontade que nos mobiliza a buscar o que queremos encontra sua motivação naquilo que não temos. O problema é que quando você consegue aquilo que você tanto queria, depois você já não deseja mais. Parece que perde o brilho e o encanto. Basta ver as crianças com os brinquedos tão desejados no natal. Depois da euforia de abrir todos os presentes, aos poucos, os brinquedos são deixados de lado e novos desejos surgem.

            Com o passar dos anos, nos crescemos é continuamos buscando “novos brinquedos” para nos satisfazer: o diploma numa universidade desejada, um carro, uma casa, uma viagem dos sonhos, um cargo numa empresa X e por ai vai. Somos condicionados a sempre buscar algo que nos falta. Acreditamos que a tal felicidade estará lá na frente, quando conseguirmos algo. Seremos felizes no dia que trabalharmos em tal empresa, no dia que encontrarmos alguém e por ai vai...E assim, vivemos como ratos dentro de gaiolas correndo atrás de uma isca.

            O professor define felicidade como aquele pequeno instante da vida que você gostaria de repetir. Felicidade é aquele segundo que você não gostaria que acabasse. Assim, para ele, se na vida você tiver alguma chance de ser feliz, não é quando nada acontecer, mas é já! A felicidade está aqui e agora, mas do que em qualquer outro lugar. Afinal, a vida acontece aqui e agora.

            Deve ser por isso também que as pessoas entram tão entusiasmadas em processos de coaching. Muitas acreditam que ao final do processo tudo ficará diferente em suas vidas. Muitos coaches vendem essa promessa. Todavia, se não for tratada com responsabilidade pode virar uma ilusão. Um processo de coaching pode sim causar transformações após o término. Contudo, vale lembrar que não se deve projetar tudo para o final, num grande documento de plano de ação. Essa pode ser a mesma armadilha de esperar por um ano novo. Na verdade, a mudança não acontece apenas no final, mas deve ser testada e experimentada também ao longo do caminho, por meio de ações práticas entre uma sessão e outra.

            Assim, desejo que você viva intensamente cada dia de 2018 e faça de cada um deles a oportunidade de ser um “ano novo”. Que você lembre que viver a vida buscando a felicidade que está lá na frente, sempre no futuro, pode ser frustrante. Lembre-se de que a felicidade não está no fim da jornada, e sim em cada curva do caminho que percorremos para encontrá-la. Desejo que 2018 seja um ano que você gostará de repetir e não que desejará deixar pra trás. Pois assim, você poderá dizer que foi feliz. E se você deseja tanto que esse ano acabe, talvez chegou a hora de perceber que não viveu ele da forma que deveria. Lembre-se que a mesma oportunidade de ser feliz é dada a você no dia 01 de janeiro, como em 31 de dezembro ou qualquer outra data. Desejo que você não se sabote achando que, como num passe de mágica, o ano vai virar e tudo ficará diferente. E por fim, se você fizer tudo igual em 2018 e esperar resultados diferente, lembre-se que Albert Einstein definia isso como insanidade.    

 

 

 

Please reload

Featured Posts

Desejo que em 2018 você viva cada dia como um “ano novo” e não se sabote achando que num passe de mágica o ano vai mudar e tudo será diferente.

December 29, 2017

1/9
Please reload

Recent Posts
Please reload